No ano de 2012 a prática de spam registou uma queda de 8,2% face ao ano anterior, com o envio de mensagens de correio eletrónico não solicitadas a registar uma média de 72,1% e situando-se mesmo abaixo dos 70% nos últimos três meses do ano.


As conclusões constam do Relatório Anual de Spam de 2012 da Kaspersky Lab, agora divulgado em Portugal, e são justificadas sobretudo pela utilização cada vez maior e mais eficaz de sistemas de filtragem nos serviços de email (com taxas de sucesso de 98%), incluindo nos gratuitos.


Outra razão apontada pela Kaspersky Lab para a redução de spam foi a passagem gradual de muitos anunciantes para formas de publicidade "legais", através da aposta na publicidade em forma de banners, anúncios contextuais e anúncios tradicionais em redes sociais e blogs.


O relatório da Kaspersky Lab dá ainda conta das principais fontes de spam durante o ano passado, bem como das atividades de phishing e das principais origens de software malicioso enviado por email.


No caso das fontes de spam, a empresa registou uma mudança nos países de onde partiram as mensagens não solicitadas, com a China a ocupar a primeira posição (19,5%) e os EUA a registarem um aumento significativo, representando 15,6% de todas as mensagens de spam enviadas.



Ao nível das mensagens de correio com anexos maliciosos, a Kaspersky Lab registou um ligeiro recuo durante 2012 para os 3,4% de todas as mensagens, embora nestes números não estejam contabilizadas as mensagens com ligações para sites maliciosos. Os EUA foram o país de onde mais partiram este tipo de mensagens, seguidos da Alemanha e do Reino Unido.





Por fim, o principal alvo da prática de phishing deixou de ser o correio eletrónico, passando as redes sociais a estar na mira da maioria dos cibercriminosos. De acordo com o relatório da empresa de soluções de software e segurança, a maioria dos ataques deste género registou-se no Facebook e um total de 24,5% dos alvos situaram-se em redes sociais.





As organizações financeiras e as lojas online foram os outros dois principais alvos de ataques de phishing, com origem maioritariamente nos EUA, Alemanha, Reino Unido e Rússia.





O Relatório Anual de Spam de 2012 está disponível neste site, mas nos quadros abaixo podevalidar os principais números:


Fontes de Spam por país

[caption]grafico distribuição de spam[/caption]


Anexos maliciosos nas mensagens de email

[caption]grafico de anexos maliciosos nas mensagens de email[/caption]


Alojamento de sites de phishing por país

[caption]Alojamento de sites de phishing por país[/caption]


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.