Os dados são do StatCounter que situa em 74,5% a quota da Apple em novembro, quando a da Samsung subiu 2,85 pontos percentuais num ano, de 8% para os 10,85%.

Por consequência, no pódio dos browsers mais utilizados a partir do tablet está o Safari com uma quota de 70,11%, seguido de longe pelo Android, com 15,94%, e pelo Chrome, com 7,38%.

Apesar de todo o crescimento de vendas que se antevê para o recente formato de computação móvel, os valores de tráfego ainda são pouco representativos, se tomarmos como exemplo os smartphones e os desktops, responsáveis por, respectivamente, 19,1% e 76,1%, como se pode ver pelo gráfico abaixo.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Em Portugal as diferenças são muito mais significativas, uma vez que os computadores de secretária são responsáveis por 94,31% de todo o tráfego internet gerado. Cabe aos smartphones uma quota de 2,69%, ultrapassada muito ligeiramente pelos tablets, com 2,96%.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.