Trinta e quatro empresas tecnológicas, onde se incluem Facebook, Microsoft, HP, Cisco e Oracle, assinaram um acordo onde juram nunca cooperar com quaisquer governos no "lançamento de ciberataques contra cidadãos e/ou empresas inocentes".

O Cybersecurity Tech Accord é um primeiro passo rumo ao objetivo de Brad Smith, presidente da Microsoft, que ambiciona desenvolver uma "Convenção de Genebra digital" para mediar eventuais conflitos informáticos entre Estados. O responsável foi o principal impulsionador deste documento.

De acordo com o The New York Times, o acordo contempla quatro principais diretrizes com as quais as empresas se comprometem: ajudar a proteger os consumidores de ataques futuros, recusar qualquer solicitação governamental de assistência para o lançamento de um ataque, trabalhar para auxiliar programadores e consumidores a desenvolverem as suas próprias capacidades de proteção e cooperar coletivamente para partilhar informações relativas a novas vulnerabilidades e ameaças à cibersegurança.

Apesar de ser um passo na direção certa, note que o acordo ainda não inclui outros nomes de peso da indústria tecnológica, como é o caso da Apple, da Google ou da Amazon.  Adicionalmente, note que a lista de empresas é maioritariamente norte-americana, o que significa que o acordo não representa um verdadeiro esforço de cooperação internacional.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.