A saga The Last of Us vai ganhar um segundo capítulo em maio, depois do adiamento previsto para fevereiro. Mas a história não vai encerrar-se nos videojogos. Esta quinta-feira, dia 5 de março, a Naughty Dog anunciou a celebração de um acordo com a HBO para a criação de uma série sobre a história de Joel e Ellie.

A direção do projeto vai ficar a cargo de Neil Druckman, que é o principal guionista da saga, e Craig Mazon, um dos autores de Chernobyl. A própria Sony PlayStation também está envolvida na produção da série de televisão.

Sabe-se que a série vai seguir os eventos do primeiro jogo, em que Joel e Ellie fogem de uma zona de quarentena, atravessando depois várias regiões dos Estados Unidos, já tomado pelo surto de infeções que está a transformar os humanos em Clickers, uma espécie de zombies.

A adaptação de videojogos por parte de produtoras televisivas não é comum, embora o sucesso de The Witcher, recentemente adaptado pela Netflix, possa ter despertado o interesse das concorrentes. Para o exercício, a Naughty Dog tem potencial para ser uma das mais consistentes fontes de conteúdo, uma vez que o estúdio é mundialmente reconhecido pela qualidade da narrativa que envolve os seus jogos, como Uncharted (cujo filme está a ter dificuldades na produção).

Teoricamente falando, a equipa responsável pela série não deverá ter grandes dificuldades em adaptar o guião do jogo para a série, uma vez que o título é altamente cinematográfico.

Esta é também uma pedra fundadora para a PlayStation Productions, que ambiciona transformar o seu espólio de exclusivos em séries e filmes. Chris Parnell, co-presidente da empresa, disse em conversa com a Hollywood Reporter, que esta "é a primeira de muitas séries".

“Esta é uma oportunidade incrível para nós, a de trabalhar com Craig, Neil, Carolynn e as equipas da Sony, da Naughty Dog e da PlayStation, para dar vida ao mundo virtual deste aclamado jogo”, disse Casey Bloys, responsável pela programação da HBO. Por outro lado, Craig Mazin, destaca o trabalho e a trajetória de Neil Druckmann: “O Neil, é sem dúvida alguma, um dos melhores contadores de histórias no mundo dos videojogos e The Last of Us é a sua obra-prima. Ter a oportunidade de adaptar esta autêntica obra de arte tem sido um sonho meu que dura há anos, e sinto-me um previlegiado por poder colaborar com o Neil”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.