Tal como já aconteceu em outros processos anteriores, o YouTube foi obrigado a impedir o acesso a um vídeo que mostrava cenas íntimas entre a modelo brasileira Daniela Cicarelli e o seu namorado numa praia de Cadiz, em Espanha. A ordem foi emitida ontem por um Tribunal de São Paulo, depois de uma primeira decisão em Setembro que o juíz considera não ter sido cumprida.

Dois sites brasileiros que também passavam as imagens de Daniela Cicarelli tinham cumprido uma decisão prévia do Tribunal que obrigava a retirar os conteúdos, mas o mesmo não aconteceu com o YouTube que, segundo o juíz, não fez um esforço suficiente para filtrar a apresentação do filme, diz a Associated Press.

A primeira ordem do tribunal ao YouTube para retirar as imagens data de Setembro do ano passado, mas os vídeos continuavam a aparecer no site, ao mesmo tempo que proliferavam outros vídeos alegadamente das cenas de intimidade entre Daniela Cicarelli e Renato Malzoni, um banqueiro brasileiro.

O juíz de São Paulo diz agora que o YouTube tem de encontrar formas de filtrar os clips para que estes não sejam exibidos no Brasil. A decisão vai agora ser analisada por um painel de juízes que decide se esta será permanente e se deve ser aplicada uma multa ao YouTube, estabelecida em 119 mil euros por cada dia em que os vídeos possam ser vistos.

Ainda recentemente o YouTube eliminou 30 mil ficheiros de vídeo depois de um grupo japonês ter apresentado uma queixa de violação de direito de autor.

Notícias Relacionadas:

2006-10-09 - Google pretende investir 1,6 milhões de dólares no YouTube

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.