Depois de confinados em casa devido à pandemia de COVID-19, cidadãos um pouco por todo o mundo estão a aproveitar as medidas de desconfinamento para marcarem as férias, mas sem saírem do país. Portugal é um dos destacados pelo aumento da procura destas reservas na plaforma da Airbnb.

A garantia foi dada à Bloomberg pelo CEO da empresa norte-americana. “As pessoas, depois de ficarem presas em casa por alguns meses, querem sair. Isso é muito claro”, garante Brian Chesky. No entanto, "não querem necessariamente entrar num avião e ainda não se sentem confortáveis em deixar os seus países".

Para além de Portugal, outras regiões como a Alemanha, Coreia do Sul e Nova Zelândia estão a assistir a uma procura de reservas dentro do próprio país. Nos Estados Unidos, o aumento é também destacado, com mais reservas entre 17 de maio e 3 de junho do que no mesmo período de 2019.

No início da pandemia de COVID-19, a Airbnb flexibilizou as suas políticas de cancelamento para impedir que os clientes saíssem afetados durante esta crise de saúde pública que está a marcar 2020. A empresa já contemplava cancelamentos por outras circunstâncias atenuantes, mas com esta medida passa a permitir cancelamentos sem penalidades para marcações feitas no dia 14 de março ou antes desta data, com check-in até 14 de abril.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.