A Airbnb flexibilizou as suas políticas de cancelamento para impedir que os clientes saiam afetados durante a pandemia de coronavírus. A empresa já contemplava cancelamentos por outras Circunstâncias Atenuantes, mas com esta medida passa a permitir cancelamentos sem penalidades para marcações feitas no dia 14 de março ou antes desta data, com check-in até 14 de abril.

Tem dúvidas sobre o Coronavírus? Site do Ministério da Saúde dá respostas e faz ponto de situação
Tem dúvidas sobre o Coronavírus? Site do Ministério da Saúde dá respostas e faz ponto de situação
Ver artigo

A empresa reconhece que a medida pode ter impactos negativos nos proprietários dos alojamentos registados na plataforma, mas acredita que "tem de ser encontrado um equilíbrio" razoável entre o prejuízo e o "bem-estar dos consumidores".

Recorde-se que as viagens estão a ser desencorajadas por governos e organizações internacionais. Os Estados Unidos proibiram os voos provenientes da Europa durante um período de 30 dias e Portugal vai decidir se implementa estado de emergência na próxima quarta-feira.

Neste caso, a Airbnb corria um risco maior caso não tomasse qualquer medida acerca das suas políticas de cancelamento. Uma vez que já existem milhares de voos cancelados em todo o mundo, impedindo os consumidores de voarem para os seus destinos, a repercussão poderia ser maior se não houvesse uma forma de compensar as pessoas prejudicadas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.