A Google vai ter que mudar o atual sistema de pesquisas que disponibiliza na Europa. A União Europeia está convencida de que a gigante dos motores de busca está a fazer uso da posição dominante no mercado das pesquisas para promover os próprios serviços e desviar tráfego de alternativas concorrentes.

"Ainda estamos a investigar, mas a minha convicção é de que a Google está a desviar tráfego. Estão a monetizar este tipo de negócio, e não só é uma posição dominante, mas penso e temo, que seja um abuso dessa posição dominante", contou ao Financial Times o vice-presidente da Comissão Europeia e responsável máximo pela área da concorrência, Joaquín Almunia.

Neste sentido o organismo europeu deve pedir à Google para mudar a forma como promove os seus próprios produtos nos resultados do motor de busca, como o Maps por exemplo, caso contrário será multada.

Joaquín Almunia garantiu ainda que a investigação da Google relativamente ao abuso de posição dominante no mercado das pesquisas não terá um desfecho "mais fraco" do que aquele dado pela FTC. O vice-presidente da CE garantiu que a resolução do caso nos EUA não iria influenciar a decisão na Europa.

Na semana passada a Google chegou a acordo com o regulador norte-americano e concordou em alterar algumas das políticas usadas no motor de busca e no licenciamento de patentes - onde inclusive já recuou em acusações que tinha contra a Microsoft.

Entranto a Google pode ter mais um problema a resolver na União Europeia caso o organismo avance com a revisão da lei sobre a proteção de dados, o que poderá limitar a recolha de informação de utilizadores à empresa de Mountain View.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.