O título faz lembrar uma adaptação de uma passagem do Senhor dos Anéis, mas a solução é portuguesa. Foi desenvolvida pela YouOn e atende pelo nome de YouOnTV. Também não se trata propriamente de uma plataforma totalmente nova, mas antes de uma versão reestruturada e com mais potencialidades de um serviço lançado há cerca de três anos pela empresa, a OTOS.

Em comunicado à imprensa, a YouOnTV é descrita como uma plataforma de vídeo online que "torna possível, pela primeira vez, a distribuição de conteúdos para vários playouts". Em entrevista ao TeK, o manager da empresa, Ricardo Cunha Santos, garantiu não conhecer nenhuma plataforma no mercado com as mesmas capacidades.

Web TV, circuitos internos de televisão (digital signage) e Mobile TV são alguns dos canais para os quais é possível distribuir conteúdos vídeo a partir desta solução, que se apresenta também como uma plataforma de trabalho colaborativo - por permitir a definição de vários perfis de utilizadores com diferentes permissões de acesso, consoante a função para que utilizam a plataforma.

A solução destina-se a "profissionais de vídeo, produtoras, agências de comunicação e canais de televisão" e é disponibilizada num modelo de software as a service, o que significa que é "contratada" a sua utilização na medida das necessidades do cliente, ao invés de ser "adquirida" a plataforma. Assim, a YouOn, fornece não só o acesso ao software como a manutenção, monitorização ou servidores para alojamento dos conteúdos.

Sobre preços, o responsável explicou que estes dependem sempre de um orçamento feito com base nas características do pedido do cliente, que pode exigir, por exemplo, um maior ou menor grau de personalização da interface ou gerar maior ou menor tráfego.

Tratando-se de um meio de comunicação principalmente vocacionado para a utilização por empresas e instituições, tem na flexibilidade com que a publicidade pode ser acrescentada aos vídeos outra das vantagens. "Os anúncios podem ser colocados no exacto segundo do vídeo que o cliente quiser", destacou Ricardo Cunha Santos.

Os formatos usados são compatíveis com todo o tipo de plataformas, incluindo os populares iPhones e iPads, assegura a empresa, que realça ainda a possibilidade de os produtores dos conteúdos decidirem sob que forma querem que o seu vídeo seja distribuído: progressivo ou streaming, consoante se pretenda dar ao público em geral um maior ou menor controlo sobre os conteúdos e, nomeadamente, a possibilidade de partilhá-lo e reproduzi-lo noutras páginas.

Um elevado número de parceiros internacionais a assegurar uma boa rede de distribuição dos vídeos, e servidores nas grandes capitais da Europa, são outra das características destacadas pela empresa, que já acrescentou à lista de clientes nomes como a revista Wine (Essência Do Vinho TV), o Alto Comissariado da Saúde ( site da Coordenação para a Infecção VIH/Sida), a Salsa ou o Congresso da CPLP (transmissões em directo).

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.