O uso da Bitcoin em mercados online ilegais está a caminho de ultrapassar os mil milhões de dólares durante o ano de 2019. Os dados são de um relatório da Chainalysis, que se dedica a ajudar outras entidades a investigar e prevenir operações ilegais.

Segundo a empresa, cerca de 515 milhões de dólares da moeda digital já foram gastos este ano, entre 1 de janeiro e 28 de junho, nestes mercados onde se vende tudo, desde drogas a pornografia infantil .

O valor mais alto de sempre foi atingido em 2017, com um total de 872 milhões de dólares, tendo diminuído no ano passado devido à desvalorização da criptomoeda.

tek bitcoin

As drogas são a categoria de produtos vendidos que mais se destaca, mas a pornografia infantil e as informações de cartões de crédito roubadas também são muito procuradas, revela a Chainalysis. Das criptomoedas aceites nesses mercados, a Bitcoin é a mais popular, seguida pela Monero, segundo informação divulgada pela Bloomberg.

Estes resultados vêm relembrar os riscos regulamentares relacionados com as moedas digitais, que são muito procuradas por criminosos que procuram manter um certo grau de anonimato. Nesse sentido, a Financial Action Task Force (uma organização intergovernamental focada no combate à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo) começou, no mês passado, a exigir medidas rigorosas de identificação dos clientes aos mercados de criptomoedas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.