Os utilizadores de smartphones têm três vezes mais probabilidades de ser vítimas de esquemas de phishing, defende um estudo divulgado pela empresa de segurança online Trusteer.

A conclusão surge da análise dos registos de vários servidores Web que alojavam sites de phishing. De acordo com a empresa de segurança, os utilizadores de smartphones são frequentemente os primeiros a aceder a estes sites destinados a recolher dados para esquemas fraudulentos.

Entre as principais razões avançadas para o "fenómeno" está a o tipo de ligação always-on ao email dos dispositivos, que faz com que os utilizadores recebam constantemente alertas do correio electrónico recebido e se direccionem directamente para as mensagens sem dar particular atenção ao remetente.

As dimensões reduzidas do ecrã e versões optimizadas dos serviços de email para estas plataformas, que não dão especial visibilidade ao campo que identifica quem enviou a mensagem - que muitas vezes ajuda a detectar endereços suspeitos - também ajudam ao sucesso das "investidas" de phishing entre os internautas no mobile.

A estas condições, deverá acrescentar a falta de cuidado dos próprios utilizadores, menos despertos para este tipo de ameaças quando acedem ao email através do telefone do que de um computador.

Os clientes do iPhone foram identificados como os mais propensos a cair na "armadilha", registando cerca de oito vezes mais acessos a sites de phishing que quem usa BlackBerry - usado como referência por ser a marca que lidera o mercado norte-americano de smartphones.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.