As vendas online de música cresceram no ano passado 34 por cento, passando dos 2,15 mil milhões de dólares para os 2,87 mil milhões. Embora positiva, a evolução não é suficiente para compensar as enormes perdas que o sector vem sofrendo desde 2003, com a constante redução do volume de vendas de música em suporte físico.



Os números são da Federação Internacional da Indústria Fonográfica e mostram que as vendas de música digital têm dois canais principais: a Internet e o telemóvel, que passou também a ocupar um espaço importante neste mercado, enquanto plataforma de aquisição de música.



A organização explica que neste mercado digital a venda de ringtones caiu, assim como a venda de faixa de música, ao contrário da venda de álbuns que aumentou passando a deter uma quota de 16 por cento, face aos anteriores 13 por cento.



Em termos globais o mercado da música facturou em 2007 18,3 mil milhões de dólares. O número representa uma queda de 13 por cento face aos 15,6 mil milhões de dólares facturados em 2006, explica o Financial Times que avança a notícia.



O maior mercado para a música continua a ser o dos Estados Unidos, onde as vendas no retalho totalizaram no ano passado os 10,4 mil milhões de dólares. É também neste mercado que a venda online de música está mais desenvolvida. No ano passado 24 por cento das aquisições de canções e toques foram já feitas por esta via.



Notícias Relacionadas:

2007-01-19 - Venda de música online gera lucros na ordem dos dois mil milhões de dólares

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.