A empresa terá sido ameaçada com multas diárias de 250 mil dólares se mantivesse a recusa em obedecer às ordens do Governo e fornecer dados dos seus utilizadores, ao abrigo do programa de vigilância PRISM, coordenado pela NSA.



A companhia levou mesmo o caso às últimas consequências e recorreu à justiça para manter privadas informações sobre as comunicações dos seus clientes, mas não adiantou porque perdeu causa.



O tribunal deu razão ao Governo, que fez o pedido ao abrigo de uma polémica lei que prevê a obrigatoriedade das empresas de comunicações eletrónicas partilharem com o Estado dados dos clientes, no âmbito de medidas de prevenção do terrorismo.



O caso teve início em 2007 e é agora relatado no blog da Yahoo por Ron Bell, responsável de assuntos de jurídicos da companhia. Na entrada no blog, o responsável explica que, não tendo conseguido evitar a partilha de informação a Yahoo tem lutado para que o caso que levou à justiça seja desclassificado para que a informação possa ser tornada pública e fiquem claras as pressões a que a empresa foi sujeita.



Ron Bell revela agora que o caso já foi desclassificado, pelo que a empresa espera em breve garantir que toda a informação ficará disponível para consulta pública.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.