Criado nos Estados Unidos, em 2014, o Yelp surgiu com o objetivo de organizar uma rede de troca de informações entre empresas e clientes. Hoje tem uma média mensal de 117 milhões de visitantes, que até ao final do 3º trimestre de 2013 tinham escrito mais de 47 milhões de opiniões sobre locais do seu conhecimento.

Entre as diferentes categorias sujeitas a revisão está o comércio e a restauração, que somam a maior parte do número de comentários, como habitualmente neste tipo de serviços, mas também mecânicos, farmácias, dentistas, etc.

As funções mais populares são a publicação de avaliações e de fotos, mas o site acentua o seu lado de social media ao permitir igualmente a interação entre os seus utilizadores através de um chat.

Embora tenha começado como um site, a componente mobile do Yelp tem vindo a crescer e atualmente já representa mais de 60% das pesquisas feitas. Durante o terceiro trimestre de 2013, a app existente terá sido utilizada em 11,2 milhões de dispositivos móveis.

Quem quiser navegar pelo site e fazer pesquisas pode fazê-lo livremente, mas a publicação de reviews, por exemplo, obriga à criação de uma conta no site.

Cada país, seu Yelp

Portugal é o 24º país onde o Yelp está presente. O modelo de negócio é idêntico ao usado nos outros mercados. Inicialmente o serviço adquire uma base da dados a terceiros, que depois será enriquecida pela dinâmica criada pela comunidade de utilizadores.

O Yelp é gratuito mesmo para as empresas que aderem ao serviço, que têm uma área especifica para criarem os seus perfis e carregarem os seus conteúdos. Qualquer morada física é “yelpizavel”, explicou Miriam Warren, vice-presidente da área de novos mercados, ao TeK.

A rentabilidade é conseguida através da publicidade, que no caso português, numa primeira fase, virá de outros países onde a atividade do guia digital já está consolidada.

Miriam Warren referiu ainda que Lisboa será o foco dos esforços iniciais de construção da comunidade Yelp, mas o site e a possibilidade de criar conteúdos sobre os negócios locais ou de comentar está disponível para o país inteiro. “A estratégia para Portugal está em linha com a abordagem que costumamos adotar em cada novo mercado, de ‘cidade a cidade’”.

O Yelp.pt terá todas as categorias originalmente disponíveis no guia de avaliações, sendo que também foram criadas algumas categorias locais, como é estrategicamente comum na empresa. No caso português, destaque para as casas de fado e para a comida regional.

“A expectativa é que o Yelp seja tão útil aqui como é em qualquer outro país onde estamos presentes. Acho que Portugal é um sítio muito Yelpy: os portugueses têm um forte interesse por boa comida, bom vinho, boa música, por isso estou muito otimista com o nosso sucesso”.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.