O YouTube está a retirar valor de rentabilização aos vídeos sobre o coronavírus. A plataforma tem por hábito ajustar o sistema de monetização de conteúdo gerado em torno de temas sensíveis e, ao que parece, já fez questão de o ajustar relativamente a este surto recente. Note que os vídeos sobre o vírus podem manter-se online, mas não vão gerar qualquer receita para o criador.

O YouTube já confirmou que o coronavírus já está a ser enquadrado no âmbito dos "temas sensíveis", pelo que todos os "vídeos focados neste tópico serão demonetizados até informação contrária", segundo avançou um porta-voz da empresa num vídeo recente.

Coronavírus já terá causado prejuízos de 500 mil milhões de dólares em eventos tecnológicos
Coronavírus já terá causado prejuízos de 500 mil milhões de dólares em eventos tecnológicos
Ver artigo

Atualmente, já foram confirmados mais de 95 mil casos de infeção com COVID-19 - mais de 3.200 pessoas morreram. O receio de possíveis contágios está a virar o sector tecnológico de pernas para o ar. Em jeito de prevenção, dezenas de conferências foram suspensas ou adiadas. A Apple está prestes a atravessar um período de escassez de stock de iPhones e inúmeras fábricas foram fechadas para evitar a disseminação do vírus.

Há já vários relatos de demonetização entre a comunidade de criadores. Alguns deles alegam ter apenas referido o nome da doença num vídeo que era inteiramente sobre outro tema. Outros evitaram referir o nome do vírus explicitamente, mas as abreviações também foram assinaladas pela plataforma.

Esta política é uma forma de o YouTube assegurar que as marcas não têm anúncios associados a vídeos do género. As receitas geradas com publicidade são a principal fonte de lucro da plataforma que, em 2019, perfez mais de 15 mil milhões de dólares com a venda de espaço publicitário. A empresa acredita que o posicionamento dos anúncios são parte essencial do sucesso da plataforma neste capítulo e a possibilidade de envolver o nome de uma marca com um vídeo sobre um tema sensível é um risco que a tecnológica não quer correr.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.