A empresa estará a preparar a plataforma para o lançamento desta alternativa paga, mas não a disponibilizará antes do próximo ano. A informação é avançada pelo All Things Digital, que cita fontes próximas da empresa.



A mesma fonte adianta que o adiamento no lançamento da oferta se deve ao facto de os responsáveis pela plataforma não estarem ainda satisfeitos com as alterações feitas à plataforma para suportar esta nova modalidade de acesso.



Os rumores de que o YouTube vai introduzir uma versão paga têm sido avançados ao longo dos últimos meses, sem confirmação oficial da empresa, que integra o universo Google.
O AllThingsD garante, no entanto, que o YouTube já garantiu todas as autorizações necessárias dos fornecedores de conteúdos para lançar esta nova modalidade de serviços pagos. Avançará com a oferta no primeiro trimestre de 2014.



De acordo com os rumores que têm sido vinculados pela imprensa, o serviço de subscrição do YouTube será idêntico ao Spotify, com música em streaming. Terá como principal fator diferenciador a componente de vídeo.



Numa notícia divulgada em outubro, a Billboard estimava que a subscrição venha a ter um preço mensal de 9,99 dólares, que dará acesso a conteúdos offline.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.