A Switch continua a surpreender a própria Nintendo. A consola é o sistema de jogo que mais rápido vendeu na história da empresa nipónica, mas, nem com os primeiros indicadores de sucesso a Nintendo pensou que fosse necessário aumentar a produção da consola durante o seu primeiro ano de vida. No entanto, duas semanas depois de chegar ao mercado, diz esta sexta-feira o The Wall Street Journal, a tecnológica cedeu e vai aumentar de oito para 16 milhões o número de unidades produzidas durante o próximo ano fiscal da empresa que começa no próximo mês de abril.

Antes de chegar às lojas os analistas previam vendas na ordem dos 5 milhões de unidades durante os primeiros 12 meses dado o preço da consola e a falta de jogos disponíveis à data do lançamento. Mas, contrariamente ao esperado, a Nintendo vendeu 1,5 milhões na primeira semana e espera-se agora que chegue aos 2,5 milhões de consolas vendidas no primeiro mês. Devido à procura registada, a empresa japonesa tem tido algumas dificuldades em manter a disponibilidade da consola nas lojas.

A confirmar-se, a notícia pode servir de base segura aos estúdios que ponderam agora desenvolver jogos para este novo terminal, ajudando também a consolidar o regresso da Nintendo ao circuito de jogos AAA. A oferta de um leque de jogos consistente será essencial para manter as vendas a bom ritmo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.