A crise parece não afectar a Apple. A empresa de Steve Jobs publicou os resultados do último trimestre de 2008 anunciando um recorde de vendas e receitas na história da companhia.

Entre o início de Outubro e o final de Dezembro, a Apple facturou 10,170 mil milhões de dólares, o que corresponde a mais 6 por cento do que no período homólogo. Os lucros da empresa subiram até aos 1,610 mil milhões de dólares, ou seja, dois pontos percentuais acima dos valores registados um ano antes.

O relatório da fabricante mostra ainda que a venda de computadores aumentou 9 por cento, apesar das oscilações sentidas nos diversos segmentos. Isto porque, se as vendas de MacBooks aumentaram, as dos iMac desceram 25 por cento face a 2007.

Por sua vez, nos últimos meses do ano passado foram vendidos 22,727 milhões de iPods, mais 3 por cento do que no ano anterior, e 4,636 milhões de iPhones, o que supõe um crescimento de 88 por cento relativamente a 2007.

Steve Jobs afirmou que este "foi o melhor trimestre fiscal da empresa desde sempre", já que foram superados, pela primeira vez, os 10 mil milhões de dólares em vendas.

Para os primeiros meses deste ano, a Apple não está optimista e refere que os últimos números foram positivos dada a procura habitual registada no Natal. Como tal, a empresa prevê facturar entre 7,6 e 8 mil milhões de dólares neste primeiro trimestre.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.