Um tribunal da Califórnia aprovou uma providência cautelar intentada pela Apple para proibir as vendas do smartphone Samsung Galaxy Nexus nos Estados Unidos, relata a imprensa internacional. A fabricante coreana já apresentou recurso da decisão.

A decisão foi revelada ao final de sexta-feira nos EUA, poucos dias depois de a fabricante do iPhone ter conseguido fazer passar, no mesmo tribunal, uma medida para restringir as vendas no país do Galaxy Tab 10.1 - e contabilizar duas vitórias na mesma semana na batalha de patentes que as rivais vêm travando um pouco por todo o globo.

Desta vez, o visado foi o mais recente modelo do Nexus, o smartphone conhecido como "o telefone da Google", cuja produção coube à Samsung nas últimas versões. A Apple garante que o dispositivo infringe quatro patentes que está a invocar na ação.

A empresa de Cupertino terá conseguido convencer a juíza da elevada probabilidade de pelo menos uma das patentes estar a ser violada pela concorrente, explica o SlashGear. A Samsung alega que a rival não provou que a quota de mercado que corre o risco de perder com a distribuição do Galaxy Nexus seja "substancial", como exige a lei, e recorreu da decisão.

A juíza considerou, à data, que o requisito estava preenchido, mas com o recurso da Samsung ficou marcada uma audiência para esta segunda-feira para decidir se a providência cautelar será colocada em compasso de espera enquanto são apreciados os argumentos da coreana.

Apple paga 47 milhões para usar marca iPad na China
Mas nem tudo corre de feição à Apple em matéria de ações e tribunais, pelo menos no que respeita a processos intentados em tribunais chineses. Soube-se esta segunda-feira que a fabricante aceitou pagar 60 milhões de dólares (cerca de 47 milhões de euros) para continuar a usar o nome do iPad no país.

O acordo foi comunicado pelo Supremo Tribunal da província de Guangdong, no sul da China, onde a companhia estava em disputa com a empresa local Proview Technology, que comercializava desde 2009 um computador chamado IPAD e reclamava para si os direitos sobre a marca.

Depois de ter tentado impedir as vendas do tablet da Apple na China, as empresas terão chegado a um acordo na passada semana, mediante o qual a companhia norte-americana vai pagar o equivalente a 47 milhões de euros à fabricante chinesa, comprando os direitos sobre a marca IPAD. A Proview Technology deixará de poder recorrer à designação.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.