Além da guerra judicial que a Apple e a Samsung têm travado na Califórnia, EUA, as duas empresas estão também a travar uma guerra técnica na tentativa de ganharem ou reduzirem o tempo da rival na defesa de novas acusações.

Em mais um episódio daquilo que já se pode considerar uma saga, a juíza Lucy Koh deliberou que o segundo julgamento que opõe a Apple à Samsung vai acontecer e não será influenciado pelo caso que ainda está a decorrer. Foi a própria juíza quem tinha colocado a hipótese de adiar o segundo julgamento enquanto o primeiro não estivesse concluído, ideia que a Samsung apoiava mas a Apple não.

Os advogados da marca da maçã conseguiram assim uma "vitória" já que defendiam desde o início que os dois casos devem ser julgados em paralelo. A Apple argumenta que as patentes em causa são diferentes das do caso anterior, pelo que não há o risco de cruzamento de informação. Dos 23 produtos que a empresa de Cupertino acusa no novo processo, apenas dois fazem parte do julgamento anterior, como relata o Macworld UK.

No próximo julgamento, a acontecer em 2014 segundo a Bloomberg, as duas tecnológicas vão estar condicionadas à acusação de 25 produtos da empresa rival. A juíza escreveu ainda que que cada uma das empresas vai poder levar a tribunal apenas um limitado número de especialistas, situação que foi aproveitada pelas duas tecnológicas no último processo para explorarem todos os pontos de acusação e que acabou por alongar o caso judicial.

A notícia chega a poucos dias de a Samsung apresentar a nova versão do Galaxy S e uma semana depois de a juíza do tribunal da Califórnia ter diminuído em 40% o valor da multa que a marca sul-coreana deve pagar à Apple.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.