No ano passado, a marca da maçã foi a primeira empresa da história a bater a barreira dos 800 mil milhões de dólares em valor de mercado e este ano a mira da gigante tecnológica apontava para a marca do bilião de dólares em bolsa.

Apple: meta do bilião está à distância de 16 dólares por ação
Apple: meta do bilião está à distância de 16 dólares por ação
Ver artigo

E, embora na semana passada, a Amazon seguisse bem de perto a Apple ao ter superado os 900 mil milhões de capitalização bolsista, foi a empresa liderada por Tim Cook que esta quinta-feira chegou aos 1.000.000.000.000 de dólares, segundo a Bloomberg. Qualquer coisa como cerca de 850 mil milhões de euros.

Depois de terem estado a valer 207,05 dólares, as ações da marca da maçã sofreram um ligeiro recuo para 206,41 dólares na sessão desta quinta-feira. Para isso contribuíram os resultados positivos apresentados pela empresa daquele que foi o melhor trimestre de junho de sempre da tecnológica.

Com uma faturação total de 53.265 milhões de dólares (cerca de 45.532 milhões de euros) o presidente executivo da empresa, Tim Cook, referiu que este “é o melhor trimestre a acabar em Junho de sempre para a Apple, em parte devido às vendas dos iPhones e ao foco nos serviços".

No entanto, a gigante tecnológica norte-americana não é a primeira empresa mundial a chegar a este número. A pioneira foi a PetroChina, a maior empresa petrolífera da China, que em novembro de 2007 atingiu a valorização de um bilião de dólares. No entanto, este registo não durou muito tempo.

Agora só resta perguntar quem é a gigante que se segue a entrar no clube restrito dos "trillion-dollar", numa disputa partilhada entre a Amazon, que tem um valor de mercado de 873 mil milhões de dólares (748 mil milhões de euros) e a Alphabet de 855 milhões – cerca de 732 mil milhões de euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.