A Intertrust queixa-se da violação de 12 patentes relacionadas com a proteção de ficheiros digitais de música, filmes, aplicações e outros conteúdos digitais. A empresa garante que fez várias tentativas para negociar o licenciamento da sua tecnologia com a Apple mas nunca teve sucesso.



De acordo com a acusação, violam as tecnologias da Intertrust os principais produtos da Apple, como o iPhone, o iPad, o iPod ou o Mac. "Nenhuma outra entidade usa a tecnologia da Intertrust de forma tão extensa e a tantos níveis da organização", garantiu Talal Shamon, CEO da empresa.



Entre as empresas que licenciam tecnologia à Intertrust estão nomes como a Adobe, a Samsung ou a HTC. Para garantir este tipo de acordos a empresa já travou outras disputas legais, como o processo contra a Microsoft que levou a dona do Windows a pagar 440 milhões para garantir um acordo e evitar uma decisão judicial.



A Intertrust foi adquirida pela Sony e pela Philips há pouco mais de uma década. Na altura as empresas pagaram mais de 450 milhões de dólares para garantir o controlo da tecnologia de proteção de direitos para conteúdos digitais.




Recorde-se que a Apple é alvo de vários processos judiciais nos quais é acusada de violação de patentes. A troca de acusações mais mediática é a que envolve a empresa norte-americana e a Samsung, mas não é a única.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.