Como é habitual, a companhia liderada por Tim Cook não confirmou nem desmentiu a operação mas a Re/Code, que avançou a notícia em primeira mão, apresenta mesmo uma estimativa de preço para o negócio.

Segundo essa informação, a compra da Mapsense, fundada em 2013, terá custado à Apple cerca de 30 milhões de dólares. A mesma fonte indica que a dona do iPhone vai integrar a equipa de 12 colaboradores que compunham a startup e desenvolviam tecnologia de pesquisa e apresentação de grandes volumes de informação em mapas.

Os novos ativos devem ser usados pela Apple na aplicação de Mapas que integra o iOS e que depois de um arranque conturbado, em que o software revelou várias falhas, já recebeu diversas atualizações mas continua longe da robustez de outros serviços concorrentes, como o Google Maps.

Espera-se igualmente que a tecnologia da Mapsense seja útil para a Apple nos desenvolvimentos em curso na área dos automóveis, onde vários rumores vêm indicando que a companhia está a trabalhar num carro autónomo.

Nos últimos anos a Apple tem realizado várias aquisições na área dos mapas e serviços de localização. Já este ano comprou a Coherent Navigation. Antes disso, fez outras aquisições, como a BroadMap, Poly9, Locationary ou HopStop.

     

 

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.