A At Home Corporation, empresa que foi em tempos responsável por um dos maiores portais da Web transformado posteriormente num serviço de acesso à Internet por cabo, em banda larga, e que actua sob a marca Excite@Home, entrou em processo de falência, invocando o Capitulo 11 da legislação norte-americana para essa área.



A empresa afirmou que pretende vender o seu negócio de banda larga à AT&T, que agora detém 23 por cento e um interesse controlado na Excite@Home, por 307 milhões de dólares (67,4 milhões de contos ou 336,4 milhões de euros). Esta é segundo a At Home Corporation uma área de negócio que serve cerca de 3,7 milhões de clientes a nível nacional e que irá continuar a funcionar durante o processo de falência.



Ao que tudo indica, a falência não causou muita surpresa uma vez que os accionistas há muito que pressionavam a empresa. Em comunicado, Patti Hart, directora executiva da Excite@Home, citada pelo edição online do New York Times afirmou que o Capítulo 11 permitirá à empresa "proteger o real valor do negócio de banda larga para benefício dos accionistas financeiros da empresa". A responsável afirmou ainda que a acção "assegura aos clientes que o serviço se manterá sem interrupção durante o processo de reestruturação".



De acordo com o New York Times, ainda não está claro o que irá acontecer ao serviço se o acordo com a AT&T for aprovado e acabar por se verificar.



Em Abril passado, Patti Hart foi contratada pela Excite@Home e incumbida de encontrar uma forma de fazer com que o negócio funcionasse apesar dos escassos fundos financeiros e de um mercado publicitário decadente. Mais tarde a mesma responsável afirmou no decorrer do "desafio" ter descoberto que a situação se estava a dissipar muito mais rapidamente do que o previsto.



Em Junho a empresa teve que reunir 100 milhões de dólares de financiamento, mas no mês seguinte anunciou perdas trimestrais de 346,3 milhões de dólares, o que requereria financiamento adicional. O oposto aconteceu, alguns investidores começaram a pedir o seu dinheiro de volta.



Num relatório da consultora Ernst & Young, divulgado no passado mês de Agosto passado concluia-se haver "sérias dúvidas" relativamente à viabilidade a longo termo da Excite@Home's (ver Notícias Relacionadas). Pouco tempo depois, os credores que tinham emprestado os 100 milhões de dólares à Excite, dois meses antes, exigiram o dinheiro de volta.



A Excite@Home anunciou ainda que irá considerar outras ofertas para o seu serviço de banda larga além da AT&T e que tem "dinheiro suficiente em caixa" para financiar as operações durante o processo de falência que se inicia agora.



Notícias Relacionadas:

2001-06-06 - Excite@Home fecha sites na Alemanha, França e Espanha

2001-08-21 - Excite@Home em risco de falir

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.