O Bitcoin atingiu a 10 de abril uma cotação máxima de 203 euros para no espaço de poucas horas desvalorizar cerca de 60% e passar a valer 82 euros por cada "moeda". O dia de ontem aparece como um exemplo perfeito da volatilidade do dinheiro digital e daquilo que um ato especulativo pode provocar.

A desvalorização aconteceu depois de ter havido um pico de interesse pela moeda que originou latência nos servidores do MT Gox, um dos maiores portais de transação de Bitcoins, que por sua vez causou um ataque de pânico que levou à venda massificada da moeda - levando ainda mais ao entupimento do sistema de transações.

A isto acresce o aumento no número de utilizadores. Os responsáveis do MT Gox referem em declarações reproduzidas pelo Mashable que o número de novos utilizadores do Bitcoin em março foi de 60 mil, valor que aumentou para os 75 mil só nestas primeiras semanas de abril, num total de 20 mil novas contas por dia segundo as estimativas.

O problema de bloqueio do sistema tinha sido explicado por algumas publicações como sendo causa de ataques distribuídos de negação de serviço (DDoS), o que alegadamente estaria a comprovar a vulnerabilidade do sistema às mãos de piratas informáticos. Esta situação não se confirmou.

A imprensa internacional avança também que a quebra apareceu como um ajuste natural ao crescimento explosivo que o Bitcoin teve nos últimos dias - tal como acontece nas bolsas de valores -, pelo que é visto com normalidade.

[caption]Bitcoin queda[/caption]

Depois da forte perda, o Bitcoin iniciou um processo de recuperação e à data de publicação deste artigo cada moeda valia cerca de 120 euros - uma valorização de cinquenta euros que também se deu em menos de 24 horas.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.