A Cabovisão justifica a falta de pagamento a algumas das empresas que lhe fornecem conteúdos televisivos com “as graves discrepâncias nos valores praticados à empresa por alguns canais de televisão, em relação ao que pagam os seus concorrentes”.



Uma notícia publicada pelo Diário de Notícias dava conta de dívidas da empresa a fornecedores, uma informação que começou por não ser confirmada pela Cabovisão, mas à qual a empresa acabou por reagir ontem ao final do dia.



Num comunicado, a Cabovisão esclareceu que em alguns casos constatou “que os valores a pagar por subscritor apresentados a pagamento à Cabovisão são 70% superiores aos praticados pelos mesmos fornecedores de conteúdos a outras empresas distribuidoras".



Na perspetiva da operadora a situação representa uma "distorção no mercado e nas regras da concorrência" com repercussões inevitáveis na sua rentabilidade. A empresa acrescenta ainda que acertará as contas com fornecedores, mal estejam esclarecidas essas situações.



Na notícia que denunciava os atrasos nos pagamentos já era avançada a possibilidade da medida ser uma retaliação da empresa que recentemente avançou com o despedimento coletivo de 100 funcionários, face aos preços praticados pelos fornecedores de conteúdos.



Entretanto a Zon, uma das empresas afetadas pelos atrasos nos pagamentos, já terá comunicado à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) que vai deixar de fornecer à Cabovisão os canais TV Cine, adianta também o DN, citando a ERC.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.