Nas eleições presidenciais de 2020, a senadora Elizabeth Warren vai candidatar-se pelos democratas e se chegar à Casa Branca promete medidas para desmantelar as gigantes tecnológicas como o Facebook, Amazon e Google. O objetivo é promover a competição no sector da tecnologia, avança a Reuters. Durante uma ação de campanha em Queens, a candidata terá referido que está na hora de desafiar o crescente domínio das grandes gigantes tecnológicas americanas.

“Temos estas empresas gigantes tecnológicas que pensam que podem governar a Terra”, referiu a senadora para um público composto por 300 pessoas em Long Island. A candidata afirma que não quer liderar um governo que trabalha para as tecnológicas, mas sim para o povo.

tek warren

O discurso foi feito perto de uma localidade onde a Amazon havia recentemente riscado planos para construir um complexo tecnológico, que criaria 25.000 empregos, devido a conflitos com os sindicatos e políticos locais. “As empresas vêm às vilas, cidades e aos Estados e intimidam as pessoas a fazerem o que elas querem, e passam por cima de pequenos comerciantes e startups que possam ser uma ameaça”, refere no seu discurso.

Na sua ideologia, as gigantes tecnológicas não poderão ter permissão para comprar a concorrência, e que esta necessita de uma oportunidade para surgir e crescer. A senadora já havia referido anteriormente que iria nomear reguladores para desfazer aquisições das gigantes tecnológicas, tais como a aquisição do WhatsApp e Instagram pelo Facebook; o negócio da Whole Foods e Zappos pela Amazon; ou a compra da Waze, Nest e DoubleClick pela Google.

Outra proposta de legislação proposta por Elizabeth Warren é que empresas como a Google e Amazon, que oferecem lojas de vendas online, sejam proibidas delas próprias venderem os seus produtos e compitam nas suas próprias plataformas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.