Carlos Moedas vai ter em mãos a gestão de um orçamento de cerca de 80 mil milhões de euros até 2020, numa área estratégica para o desenvolvimento da União Europeia. O lugar foi ocupado nos últimos anos pela irlandesa Máire Geoghegan-Quinn.

O comissário português será responsável pela implementação do chamado Horizonte 2020, o programa de investigação e inovação da Comissão Europeia, que substituiu os anteriores Programas Quadro.

Carlos Moedas terá que responder em Bruxelas perante a vice-presidente Alenka Bratusek, ex-primeira-ministra da Eslovénia, que fica responsável pela União Energética no futuro executivo europeu, liderado por Jean Claude-Juncker.

Depois de António Cardoso e Cunha, João de Deus Pinheiro e António Vitorino, Carlos Moedas é o quarto comissário português em Bruxelas. O início formal de funções acontece a 1 de novembro.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.