Future Mobility é o nome de uma joint venture composta por várias fabricantes chinesas ligadas à área automóvel, entre as quais se encontram a Tencent e as Hon Hai Precision Industries, por exemplo. E o propósito desta parceria é simples: produzir e colocar em comercialização um carro elétrico autónomo até 2020.

Mas há outro objetivo bem definido, segundo avança a Reuters, e que passa por entrar neste mercado “abatendo” o negócio da Tesla Motors em território chinês enquanto principal fabricante de veículos movidos exclusivamente à base em energias “limpas”.

No entanto, a estratégia será diferente da da Tesla, que aposta numa produção limitada e de apenas um modelo.  “Estamos desde já a definir a plataforma dos veículos e desde já estamos também a planear lançar mais do que um modelo, adotando um esquema de produção na ordem dos 250 a 400 mil unidades por ano”, diz Carsten Breitfeld, o CEO do consórcio Future Mobility.

O antigo gestor de projeto do modelo i8 da BMW (abandonou a marca alemã no início do ano) garantiu que o modo de condução totalmente autónomo dos automóveis em causa poderá ser ativado apenas em cidades, numa primeira fase. Breitfeld revelou ainda que a empresa China Harmony New Energy Auto também faz parte da parceria.

Já antes a Hon Hai Precision, conhecida pela produção de compoentes para o smartphone iPhone da Apple, tinha dado claros sinais de querer entrar no mercado dos automóveis elétricos

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.