Na prática o cartão Lisboa Viva fica associado a um cartão bancário e sempre que for utilizado é feito um débito do valor do bilhete na conta do cliente, dispensando o utilizador de fazer antes da viagem o carregamentos de bilhetes que não sabe se vai usar. O sistema só está disponível para o cartões eletrónicos recarregáveis Lisboa Viva e não para os cartões descartáveis Viva Viagem ou 7 colinas.

O serviço acaba de ser apresentado pela OTLIS – Operadores de Transportes da Região de Lisboa, e tem como parceiro a SIBS – Partner in Payments.

A solução deverá facilitar a utilização ocasional de transportes, com a possibilidade de viajar livremente em várias redes dos operadores aderentes, com o pagamento mediante a utilização. O SAPO TEK questionou a OTLIS em relação à segurança, já que o cartão está associado à conta bancária, mas a operadora explicou que se for roubado ou perdido basta cancelar o cartão para evitar que sejam feitas viagens e débitos no cartão.

O Viva Go vai estar já a funcionar em oito operadoras de transportes na zona de Lisboa, entre os quais o Metro, Carris, CP e Transtejo.

Os cartões Viva podem ser usados em mais de 20 operadores de transportes e também para pagamento de estacionamento e a OTLIS diz que são usados por mais de 3 milhões de passageiros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.