A Tonic App fechou esta terça-feira a segunda ronda de investimento de capital português e estrangeiro de 3,5 milhões de euros, coliderada pela Vesalius Biocapital Partners (Luxemburgo) e pela Armilar Venture Partners (Portugal). O SAPO TEK conversou com a CEO da start up portuguesa, que explica que a aposta passa agora no marketing digital e em recursos humanos, sempre numa perspetiva de beneficiar os cuidados de saúde dos doentes.

Criada em 2016, o objetivo da app criada por médicos e para médicos, é facilitar digitalmente os cuidados de saúde, mantendo-os humanizados, e desta forma solucionar 90% dos problemas profissionais de todos os médicos. Como? Ajudando os profissionais de saúde a serem mais felizes e produtivos no trabalho diário, através da app e dos motores de busca já lançados.

Assumindo uma aposta numa fase inicial em Espanha, o seu primeiro mercado internacional, Daniela Soares explica que o investimento vai também ajudar a acelerar a sua expansão geográfica no Reino Unido e em França, com foco no marketing digital e nos recursos humanos. O desenvolvimento de parcerias com associações científicas vai ser também algo trabalhado.

Médicos de família são quem mais recorrem à aplicação

Tendo conseguido a marcação CE como dispositivo médico em maio deste ano, a Tonic App já conta com mais de 30% dos médicos portugueses, cerca de 12 mil, sendo o médico de família o utilizador mais frequente, "uma âncora do Sistema Nacional de Saúde", como explica Daniela Seixas, também ela médica.

Neste caso, o profissional de saúde recorre à app para "resolver muitos problemas do seu dia-a-dia", uma vez que permite discutir casos clínicos com colegas de outras especialidades ou referenciar de uma forma mais rápida o doente para o hospital. Fazer um cálculo sobre a função renal do paciente é outro exemplo dado pela CEO da startup. "A Tonic App facilita sempre o trabalho destes médicos, tornando-o mais eficiente", considera.

Com cerca de 60 ferramentas, a aplicação premiada várias vezes, aposta nas atualizações, que Daniela Soares garante fazerem "parte do ADN da Tonic App". Por isso, a startup lança regularmente novos recursos sugeridos pelos médicos e elimina, eventualmente, outros não utilizados de forma tão frequente.

Mais recentemente, a startup portuguesa que desenvolve também motores de busca especializados para médicos, lançou mais um, desta vez de congressos médicos. Neste, a próxima grande novidade será um fórum de discussão profissional dedicado exclusivamente a médicos, disponível na aplicação.

Em comunicado, o managing partner do Fundo Vesalius Biocapital III afirma que a “Tonic App já demonstrou em Portugal que consegue claramente satisfazer as necessidades dos clínicos, tendo atingindo elevadíssimas taxas de penetração”.

Já Duarte Mineiro, da Armilar Venture Partners, garante que “a oportunidade de participar na Tonic App reúne um conjunto muito sólido de atributos face aos critérios de investimento que temos definidos".

Estas duas empresas juntam-se assim aos investidores Portugal Ventures e TheVentureCity. No comunicado, a CEO da Portugal Ventures, o primeiro investidor da startup, mostra-se muito orgulhosa com o crescimento da startup. “Completamente focada nos seus objetivos, a equipa liderada pela Daniela irá certamente alavancar ainda mais o efeito tecnologia versus medicina”, afirma Rita Marques.

Criada no Porto em 2016 e sendo uma spin-off da Universidade do Porto, a Tonic App foi cofundada por Daniela Seixas, Andrew Barnes, Christophe de Kalbermatten e Dávid Borsós, colegas de MBA na IE Business School. Em 30 de Dezembro de 2016 assegurou o seu primeiro investimento de capital de risco com a Portugal Ventures.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.