A portuguesa Compta, que fornece equipamentos e serviços de informática, anunciou ter recuado na compra de 90 por cento da também nacional ExactBrain, cuja aquisição tinha comunicado em Junho de 2009.

O negócio, no valor de 400 mil euros, fica por concretizar porque as empresas "entenderam ser de mútuo interesse a não prossecução da operação, nos moldes inicialmente previstos, por forma a conferir total autonomia e flexibilidade a ambas (…) no prosseguimento dos respectivos planos estratégicos", explica a Compta num comunicado à CMVM, publicado hoje.

As tecnológicas irão agora avaliar "caso a caso, as oportunidades que venham a surgir no mercado, não excluindo a participação conjunta em projectos que requeiram a conjugação das suas competências individuais", adianta a mesma fonte.

Sem a Exactbrain, a Compta irá apoiar a sua actividade de fornecimento de soluções de business continuity na Compta Emerging Business, uma unidade de negócio que autonomizou recentemente e que transformará numa empresa participada, disse à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Contactada pelo TeK, a ExactBrain confirmou a “cessação do Memorando de Entendimento celebrado com a Compta, o qual tinha por finalidade a sua aquisição por esta sociedade e foi objecto das informações privilegiadas ao mercado de 18.06.2009 e 10.05.2010”.

Informou ainda que tinha celebrado um outro acordo com duas sociedades localizadas em Angola, na sequência do qual foi criada a ExactBrain Angola, detida em 60 por cento pelas parceiras angolanas, e que desenvolverá a sua actividade nesse país – o que a empresa espera que venha a acontecer “nos próximos meses”.

Nota de Redacção: Notícia actualizada com as declarações da ExactBrain.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.