A Intel anunciou que irá reduzir os custos da empresa através da demissão de cerca de mil gestores em todo o mundo, uma medida que "irá acelerar todo o processo" de reestruturação, justifica a empresa que tem vindo a perder quota de mercado para a concorrente AMD, em declarações à Bloomberg.



Ainda não está definido se este será o único corte de funcionários da empresa, estando previstas novas decisões durante as próximas semanas.



Para já a Intel não revela o impacto da medida nas contas da empresa. O porta-voz da empresa, Chuck Mulloy, remete mais pormenores para a data de publicação dos resultados referentes ao segundo trimestre - no próximo dia 19 de Julho.



Nos últimos cinco anos a percentagem de gerentes contratados pela Intel foi a que mais cresceu, "quando comparada com o nível de contratação para outros cargos", refere Chuck Mulloy. Este é o maior corte de pessoal registado nos últimos quatro anos. Em 2002 a Intel dispensou cerca de dois mil funcionários.



Em Abril deste ano a Intel anunciou uma queda de 38 por cento nos lucros, durante o primeiro trimestre, causados quer pela queda na procura de computadores em todo o mundo, quer pela crescente competitividade que o mercado tem vindo a registar, principalmente pela principal rival, a AMD.

Nota de redacção: A notícia foi corrigida no título onde por engano se referia a executivas e não executivos.

Notícias Relacionadas:

2006-06-27- Intel vende negócio de processadores para telecomunicações por 600 milhões de dólares

2006-06-27-Novo Xeon para servidores reposiciona Intel nos segmentos de alto volume de processamento

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.