Elon Musk, atual CEO de empresas como a Boring Company e a SpaceX, quer articular a experiência e o conhecimento de ambas as companhias para criar um sistema de transporte mais rápido do que previam as ideias que expôs até à data. Ao que aparenta, o sistema de túneis que idealiza, e que tem vindo a materalizar gradualmente nos EUA, poderá funcionar como base de um método de transporte que será capaz de dar a volta ao mundo em apenas uma hora.

A ideia não será para concretizar já, mas o primeiro passo é começar por melhorar as deslocações em Los Angels, curando o sistémico problema de trânsito na cidade. Numa sessão de informação da The Boring Company esta madrugada, Elon Musk detalhou o plano de construir centenas de túneis, com várias camadas, garantindo que o custo das viagens será de apenas 1 dólar.

As atuais estradas serão transformadas em parques, já que todas as deslocações se realizam debaixo do solo. E já há um acordo com a LA Metro para avançar com os testes iniciais, tudo prometido sem perturbação nem muito barulho.

Integrar sistemas de transportes de forma global

A ideia de Elon Musk de permitir que qualquer pessoa possa dar a volta ao mundo em apenas uma hora tem como base a integração entre sistemas, considerando que os passageiros se podem deslocar entre diferentes pontos do universo apenas com a ajuda dos produtos das empresas de Musk. Imagine, por exemplo, sair de casa num carro da Tesla, entrar numa cápsula de alta velocidade em Lisboa, atravessar o Atlântico num túnel da The Boring Company, em direção a Cape Canaveral, e aí entrar num Falcon Heavy em direção a Marte. Se não tiver afazeres no planeta vermelho, pode apanhar um Falcon 9 para chegar ao outro lado do mundo em apenas 30 minutos.

O bilionário continua a afirmar que o seu primeiro objetivo é resolver o problema de congestionamento nas cidades, mas sublinha agora a importância de integrar todos os serviços que está a desenvolver para concretizar esse objetivo.

Apesar de estar idealizado e delineado, o plano ainda vai demorar vários anos a concretizar. Para além de enfrentar inúmeros obstáculos burocráticos, estes serviços estão ainda dependentes do ritmo do desenvolvimento tecnológico. Por agora, o único túnel escavado pela The Boring Company não tem mais de três quilómetros, a Tesla tem problemas de produção nas suas fábricas e os foguetões nunca foram utilizados para viajar entre dois pontos terrestres diferentes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.