Um juiz norte-americano ouviu na passada quinta-feira os argumentos finais da fase preliminar de um caso antitrust privado em que a Sun pretende processar a
processar a Microsoft, encerrando assim três dias de depoimentos num processo que afecta a distribuição da tecnologia Java da Sun.

Esta empresa apela ao tribunal de Baltimore que emita uma sentença para impedir a Microsoft de distribuir a tecnologia Java que integra com o Windows e a obrigue a disponibilizar a versão autorizada pela Sun juntamente com o sistema operativo e browser da Web Internet Explorer. Na sua opinião, a Microsoft está a colocar em causa o sucesso da Java ao distribuir tecnologia desactualizada com os seus produtos.

A Java é uma linguagem de programação desenvolvida pela Sun e bastante
utilizada por programadores para criarem aplicações que podem correr em
vários sistemas operativos e dispositivos informáticos, desde telemóveis, a servidores de grandes dimensões. O juiz Frederick Motz, que está a
presidir ao caso, afirmou quinta-feira que iria tentar tomar uma decisão
relativa à proposta da Sun nos próximos dez dias.

A audiência relativa ao pedido da Sun incluiu o testemunho de executivos da companhia, especialistas da indústria e economistas representando ambas as partes. A empresa de Scott McNealy acusa a Microsoft de ter utilizado o seu monopólio sobre o mercado de sistemas operativos para PCs desktops de modo a prejudicar o sucesso do Java. A Microsoft emprega versões antigas desta tecnologia nos seus produtos e afirmou que iria deixar de distribuir a Java em futuros lançamentos do Windows. Os utilizadores teriam então que passar a efectuar o download da Java Virtual Machine por si próprios.

Um dos factores com que a Microsoft está a contar para sua vantagem é o
processo antitrust instaurado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos contra a gigante de software que foi recentemente concluído. Nesse caso, a juíza Colleen Kollar-Kotelly rejeitou um pedido semelhante para obrigar a Microsoft a comercializar os seus produtos com a versão da tecnologia Java apoiada pela Sun, argumentando que não seria benéfico para a concorrência.

Para além de solicitar que a sua tecnologia Java seja incorporada no Windows, a Sun pretende obter um conjunto mais vasto de sanções com este processo. Desta forma, solicitou que fosse recompensada monetariamente e que fosse emitida uma ordem permanente que exigiria que a Microsoft licenciasse a outras companhias certos interfaces de software proprietário. Pediu ainda que a Microsoft fosse impedida de juntar produtos como o Internet Explorer e o servidor Web IIS (Internet Infomation Server) ao seu sistema operativo.

Notícias Relacionadas:
2002-06-19 - Sun
oferece software servidor de aplicações e Microsoft reincorpora Java
no Windows

2002-03-11 - Sun
processa Microsoft por comportamento monopolista

2001-07-18 - Microsoft retira suporte de tecnologia Java do Windows XP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.