Dexter Goei, presidente da empresa luxemburguesa, explicou numa conferência com analistas que a Altice pretende criar condições para continuar a crescer e a garantir capacidade para fazer aquisições que suportem esse crescimento.



A dispersão de capital na bolsa de Amesterdão está prevista para daqui a cerca de quatro semanas e o valor colocado deverá valer cerca de 750 milhões de euros, adianta a Bloomberg, que detalha a informação divulgada pela empresa.


A Altice está presente, além de Portugal, em França, Suíça, Bélgica, Luxemburgo, Israel e República Dominicana. As redes de cabo estão no centro do negócio da Altice, que em alguns países também mantém uma oferta de serviços de comunicações móveis.


Em Portugal a Altice adquiriu primeiro a Cabovisão e no ano passado a Oni, que estava nas mãos de fundos de investimento.

No final do ano passado Alexandre Fonseca, o novo CEO da Oni e administrador do grupo a nível internacional, admitiu que a organização ponderava novas aquisições no mercado português.


As comunicações móveis eram a prioridade da empresa, que esperava adicionar estes serviços à oferta local até final do ano. A primeira opção da Altice para ganhar esta valência seria o modelo de MVNO (operador móvel virtual), em 2014 seriam analisadas outras possibilidades.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.