A falta de definições de privacidade e a divulgação de contactos que afectou o lançamento do serviço Google Buzz vai custar à gigante da Internet 8,5 milhões de dólares (cerca de 6,6 milhões de euros). O valor foi definido para um acordo no processo judicial que reunia queixas de sete utilizadores, que ainda terá de ser aprovado pelo Tribunal.

Logo aquando do lançamento do serviço de rede social, em Fevereiro, o Buzz foi criticado por criar automaticamente redes sociais com base na lista de contactos dos utilizadores, permitindo que estes ficassem publicamente disponíveis, sem necessidade de autorização prévia e sem que estes tivessem sequer activado o serviço.

Apesar da empresa ter introduzido rapidamente várias modificações, os processos judiciais não se fizeram esperar, sendo o primeiro apresentado por Eva Hibnick, uma aluna de direito da Universidade de Harvard.

No acordo agora alcançado, cada um dos sete queixosos irá receber 2,5 mil dólares, sendo o restante valor distribuído por organizações de defesa da privacidade. Do total de 8,5 milhões serão subtraidos 30% para pagamento dos custos do processo.

A Google será ainda obrigada a divulgar mais informação sobre a privacidade do serviço, mas o Google Buzz parece não estar a conquistar a massa crítica desejada. A empresa nunca divulgou números de adesão e utilização da rede social ligada ao Gmail que permite publicar actualizações de estado, textos, fotografias ou outros conteúdos.

Para além deste processo a Google volta a estar na mira das autoridades que iniciaram mais uma investigação por alegada violação das regras da concorrência, desta vez no Estado do Texas. O processo é semelhante ao que está pendente na Europa e está relacionado com as pesquisas no motor de busca.

Num post colocado no blog oficial da empresa sobre políticas públicas a Google confirma que foi contactada pelo procurador geral do Texas e que está a trabalhar com este gabinete para explicar as suas práticas na área da pesquisa, que acredita serem legais e cumprirem as regras da concorrência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.