A França é possivelmente o país europeu mais inconformado com o domínio que as tecnológicas norte-americanas têm exercido na Internet mundial e na economia digital. O ministro francês com a pasta da tecnologia, Fleur Pellerin, confirmou que a França está a preparar um conjunto de propostas que gostava de ver aplicadas pela Comissão Europeia para minimizar o monopólio de empresas como a Google, Apple e Facebook.

Um dos objetivos passa por criar um regime fiscal mais exigente e que obrigue as tecnológicas dos EUA a pagarem uma taxa na Europa, taxa essa que seria depois distribuída pelos países Estados-Membro. A repartição do dinheiro seria feita tendo em conta as receitas que cada empresa conseguiu em determinado país, escreve o The Washington Post.

Os franceses também querem uma maior regulação das plataformas online para acabar com o domínio das empresas norte-americanas. O ministro francês considera que devia haver a possibilidade de transferir um livro digital de um serviço para outro sem custos para o utilizador, bem como a hipótese de replicar a informação de um perfil social para outras plataformas concorrentes. Desta forma poderiam surgir com mais facilidade empresas europeias mais competitivas, defende o político.

Fleur Pellerin descarta a intenção de querer regular a Internet, mas admitiu querer regular "um pequeno número de plataformas", numa alusão indireta ao Facebook, Google e Amazon.

O ministro francês para a tecnologia vai receber nos próximos dias alguns membros de outros governos europeus, na tentativa de angariar suporte para a ideia antes do próximo grande encontro europeu que vai ter lugar no final de outubro.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.