Anualmente, a Interbrand disponibiliza um ranking com as marcas mais valiosas do mundo. Entre as empresas tecnológicas, fabricantes de automóveis, restauração, desporto ou serviços de logística, a especialista compõe uma lista com as 100 marcas que mais valem e respetivo crescimento face ao ano transato.

Referente a 2018, a Interbrand destaca a Apple como a empresa mais valiosa, com uma avaliação de 214 mil milhões de dólares, com um crescimento de 16%. A Google e a Amazon fecham o pódio das mais poderosas, valendo 156 mil milhões (subiu 10%) e 101 mil milhões de dólares (cresceu 56%), respetivamente.

Na lista das mais valiosas estão presentes outras tecnológicas. A Microsoft surge em quarto lugar, valendo 93 mil milhões (mais 16%); a Samsung em sexto lugar com um valor de 60 mil milhões (cresceu 6%); e o Facebook surge em nono lugar, com um valor de 45 mil milhões de dólares, sendo a única entre os seus pares que perdeu valor, menos 6%. Em causa poderá estar o “trambolhão” que a empresa de Mark Zuckerberg teve em julho, perdendo 136 mil milhões de dólares na bolsa.

A Netflix é a única das empresas do grupo apelidado de FAANG a não conseguir entrar para o Top 10, ficando-se no 66º posto, valendo oito mil milhões de euros, embora tenha registado uma subida de 45%, sendo assim a segunda que mais cresceu atrás da Amazon.

A completar o Top 10 surgem a Coca-Cola no quinto lugar, valendo 66 mil milhões de dólares, a Toyota em sétimo a valer 53 mil milhões. A Mercedes surge em oitavo com o valor de 49 mil milhões de dólares e o McDonalds fecha a lista, valendo 43 mil milhões de dólares.

Se olharmos para a lista das 20 marcas mais valiosas podemos encontrar ainda as tecnológicas Intel, IBM, Cisco, Oracle e a SAP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.