Os resultados líquidos da Glintt recuaram 72% entre Janeiro e Março e 2011, comparativamente a período homólogo, prejudicados pela quebra de receitas e pelo aumento dos custos operacionais, provocados pelo processo de reorganização da empresa e pelo cenário macroeconómico no mercado doméstico.

O lucro da tecnológica portuguesa caiu para 266 mil euros, valor que compara com os 943 mil euros conseguidos em igual período do ano passado.

O volume de negócios desceu seis por cento para 23,6 milhões de euros nos primeiros três meses de 2011, na comparação com o primeiro trimestre de 2010, altura em que tinha obtido receitas de 25,1 milhões de euros.

O resultado operacional bruto (EBITDA) caiu 10% para os 1,6 milhões de euros, quando entre Janeiro e Março de 2011 o valor tinha ficado nos 1,8 milhões de euros.

Nos próximos meses, a empresa quer apostar em "novos clientes de maior dimensão" e incrementar a actividade comercial na Europa - em especial na Alemanha, em França, na Polónia, na Bélgica e na Suíça -, África e América Latina, salienta no comunicado de apresentação de resultados enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.