A consolidação da sua presença no mercado chinês terá motivado a venda da participação que o Google detinha no Baidu, um motor de busca local. O Google detinha apenas 2,6 por cento do capital mas terá conseguido um lucro significativo com a sua venda.

A administração do Google defendeu já por diversas vezes que a presença da empresa no segundo maior mercado mundial de Internet é considerada estratégica, pelo que têm sido experimentadas várias abordagens diferentes. Numa primeira fase o Google assumiu uma participação no principal motor de busca da China, mas acabou por experimentar uma abordagem directa.

Para que o Google pudesse ser acedido a partir da China a empresa teve de fazer várias cedências, nomeadamente bloqueando o acesso a conteúdos considerados politicamente sensíveis. Essa atitude gerou críticas intensas da parte das organização de defesa de direitos cíveis e alguma desconfiança, sobretudo porque ao mesmo tempo a empresa mantinha um braço de ferro com o Governo norte-americano, a quem não queria fornecer dados relacionados com a pesquisa de conteúdos na área da pornografia infantil.

Com a saída do capital da Baidu o Google admite querer concentrar-se no seu próprio negócio, embora tenha menor quota de mercado do que o motor de busca local.

Notícias Relacionadas:

2006-06-12 - Internautas chineses já podem aceder ao Google.com
2006-05-30 - Amnistia Internacional defende liberdade de expressão na Internet

2004-06-15 - Google investe em motor de busca chinês

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.