A Google já entregou um conjunto de novas medidas que está disposta a executar por forma a evitar uma acusação de práticas anticoncorrenciais no mercado europeu. A submissão foi confirmada pela União Europeia que diz estar a analisar "cuidadosamente" as propostas da tecnológica americana.

"Se ficarmos satisfeitos com as propostas então vamos avançar para uma solução nos próximos meses", referiu um porta-voz da UE, Jonathan Todd, à Associated Press.

A tecnológica norte-americana não teceu qualquer comentário sobre as novas medidas, garantindo apenas que continua a trabalhar de perto com o órgão europeu para evitar uma acusação formal. Nos EUA e num caso de moldes semelhantes, a gigante dos motores de busca "livrou-se" da acusação da FTC.

O grupo FairSearch, uma organização onde está incluída a Microsoft, já veio a público reclamar que todos os contra-interessados devem ter a oportunidade de aceder às propostas da Google e de as experimentar num teste de mercado.

As novas propostas foram entregues meses depois de o último conjunto ter sido considerado como insuficiente pelos reguladores europeus. A Google é suspeita de usar a sua posição dominante no mercado das pesquisas para favorecer os serviços e produtos próprios nos resultados do motor de busca.

Pelas regras da União Europeia, e caso a Google venha a ser acusada e condenada, a multa pode chegar até ao valor de cinco mil milhões de euros - um número que é baseado nas receitas mundiais da empresa no último ano fiscal.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.