A Binance e a Contis criaram o cartão Refugee Crypto Card direcionado a todos os atuais e novos utilizadores da Binance da Ucrânia que foram forçados a sair do seu país durante a invasão russa. O cartão permite aos ucranianos deslocados fazer ou receber pagamentos de criptomoeda e realizar compras em qualquer retalhista da Zona Económica Europeia que aceitem pagamentos com cartões.

Para aceder aos cartões, os refugiados devem ser verificados pelas organizações locais sem fins lucrativos e candidatar-se a receber o cartão. Estes vão receber em carteira 75 BUSD, um valor equivalente a 75 dólares por mês, numa duração de três meses. A Binance diz que os valores estão de acordo com os níveis de doação recomendados pela Agência das Nações Unidas para os Refugiados.

Segundo a Binance, durante a utilização do cartão, os créditos BUSD são convertidos automaticamente para a respetiva moeda local onde for usado. “Num momento tão difícil para a Ucrânia, é claro que as criptomoedas são úteis, pois oferecem uma forma rápida, barata e segura de transferir fundos para ajudar as pessoas nas suas necessidades financeiras urgentes”, salientou Helen Hai, Diretora da Binance Charity.

O diretor geral da Binance na Ucrânia, Kirill Khomyakov, diz que o cartão criado vai permitir aos ucranianos refugiados obter tanto a ajuda da empresa, como de outras organizações de caridade, e no caso de ser necessário, receber fundos de qualquer outra carteira de criptomoedas.

Refugee Crypto Card

O programa criado pela Binance Charity tem o apoio de outras organizações sem fins lucrativos, como a Rotary e a Palianytsia, que fornecem assistência em criptomoedas, para que seja possível aos amigos e familiares dos utilizadores transferir criptomoedas para os cartões.

A empresa diz que tanto a obtenção como utilização do cartão Refugee Crypto Card é gratuita, apenas obriga aos refugiados utilizar uma conta já existente e que tenha sido registada na Ucrânia. Para novos utilizadores refugiados, a criação da conta deve ter um endereço ucraniano, mesmo que vivam atualmente ou estejam refugiados em qualquer outro país da Zona Económica da Europa. Além disso, os utilizadores terão de completar uma verificação completa KYC (Know Your Customer).

Através desta solução, a Binance pretende provar que a tecnologia blockchain pode resolver problemas no mundo e ser utilizada como ferramenta para ligar diretamente as pessoas que querem ajudar com os que precisam de ajuda. A empresa promete continuar a trabalhar para desenvolver novas parcerias e iniciativas para ajudar o povo ucraniano.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.