Numa declaração oficial, a empresa explicou à Cnet que a medida dá sequência aos planos anunciados com as últimas apresentações de resultados, que passam por recalibrar a sua força de trabalho.



O objetivo é posicionar melhor a empresa para responder às mudanças nos requisitos dos clientes e antecipar novas tendências em segmento da industria de alto de valor.


Entre as áreas de aposta da fabricante destaque para a cloud, analítica e computação cognitiva, onde a empresa pretende reforçar investimentos. Nesta linha, foi anunciado recentemente um investimento da companhia em cloud na ordem dos 1,2 mil milhões de dólares e outro num valor idêntico na área da computação cognitiva.


A big blue não revelou o número de pessoas que pretende despedir, a Cnet está no entanto a avançar que que podem ser visados pela medida 25% dos funcionários da companhia alocadas à área de negócio de Sistemas e Tecnologias, divisão de hardware da companhia.


A confirmação surge dias depois de a IBM ter anunciado a venda de unidade de servidores x86 à Lenovo por 2,3 mil milhões de dólares, uma operação que deverá transferir para a companhia chinesa 7.500 dos 400 mil funcionários IBM.

A tecnológica continua a contratar nas áreas definidas como prioritárias e também já anunciou planos para reforçar equipas em diversos domínios. À Cnet a companhia garantiu que, só nos Estados Unidos, tem neste momento abertas 3 mil vagas de emprego.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.