A Comissão Europeia divulgou hoje os resultados do European Innovation Scoreboard, onde Portugal volta a integrar o grupo de países perseguidores, o terceiro dos quatro considerados. De acordo com a classificação apurada, Portugal está no 18º lugar da tabela europeia de inovação abaixo da média dos 25 e mesmo dos 15.



Este posicionamento abaixo da média é uma constante em quase todas as categorias analisadas. O melhor lugar obtido é na categoria innovation & entrepreneurship, onde consegue obter um sétimo lugar. O pior resultado obtido por Portugal é ao nível dos drivers para a inovação, sobretudo devido a uma performance abaixo da média em todos os indicadores relativos à educação.



O estudo sublinha a necessidade de uma aposta rápida e mais vincada nesta área e considera que os programas de formação ao longo da vida existentes em Portugal são reduzidos, assim como os níveis de formação das camadas mais jovens. As duas realidades dificultam uma absorção rápida de novas competências e por sua vez a difusão de novas tecnologias.



Portugal apresenta, por outro lado, uma boa performance na capacidade de lançar novos produtos e aplicações no mercado, mas anula esse resultado com o desempenho pobre em matéria de alta tecnologia (50 por cento abaixo da média).



O documento resumo da posição portuguesa sublinha ainda a diminuição do investimento do investimento público em investigação e desenvolvimento de 0,58 por cento em 2001, para 0,52 por cento em 2003, embora também se congratule com o facto do capital de risco ter aumentado no país - em termos absolutos - desde a década de 90 até 2003.



Países nórdicos e Alemanha mantêm-se na liderança da inovação



A liderar a tabela europeia de inovação estão a Suécia, a Finlândia, a Suíça, a Alemanha e a Dinamarca, revela o Innovation Scorboard sem grandes surpresas, acrescentando que os novos membros estão a fazer progressos no grupo de países perseguidores embora a ritmo lento, pelo que a curto prazo dificilmente vão conseguir apanhar o grupo de países líderes na inovação europeia.



O grupo seguinte (designada Average Performance) é constituído por França, Luxemburgo, Irlanda, Reino Unido, Holanda, Bélgica, Áustria, Noruega, Itália e Islândia. Do grupo de Portugal fazem também parte a Eslovénia, Hungria, República Checa, Lituânia, Letónia, Grécia, Chipre e Malta. O último grupo (Losing Ground) é constituído pela Estónia, Espanha, Bulgária, Polónia, Eslováquia, Roménia e Turquia.



Além dos 25 países da União Europeia, o Innovation Scoreboard analisa a Roménia, Turquia, Islândia, Noruega, Suíça, Estados Unidos e Japão para voltar a concluir que o gap se mantém. No caso dos Estados Unidos os números mostram que esta diferença tem tendência a estabilizar, já no que se refere ao Japão a distância está a aumentar.



Notícias Relacionadas:

2004-11-30 - Portugal mantém resultados fracos no Índice Europeu de Inovação

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.