Ao longo do ano passado o mercado português investiu 3,59 mil milhões de euros em Tecnologias de Informação, valor que traduz uma quebra de 2,2 por cento face ao ano anterior. Para o ano em curso a IDC prevê que o investimento em TI se mantenha em quebra, chegando ao final do ano 0,5 por cento abaixo dos valores verificados para 2009.

"Em 2010, o mercado das Tecnologias de Informação em Portugal no seu conjunto vai apresentar um crescimento negativo, mas tal como aconteceu em 2009, terá um comportamento heterogéneo. Continuaremos a verificar taxas de crescimento significativas em segmentos específicos, como por exemplo em mercados verticais como a saúde, serviços públicos, energia e telecomunicações ou em mercados chave com destaque para a segurança, virtualização, comunicações unificadas e mobilidade", destaca Gabriel Coimbra, Research & Consulting Director da IDC Portugal.

Tal como já aconteceu em 2009, em 2010 o segmento de hardware continuará a ser o mais afectado pelo abrandamento dos investimentos nesta área. As vendas neste segmento deverão cair 3,2 por cento, face aos 1,85 mil milhões de euros facturados em 2009, embora para algumas áreas dentro do segmento se espere uma performance mais positiva, como é o caso dos ultra-portáteis, dispositivos móveis e equipamentos de rede.

No vermelho continuará também o mercado de telecomunicações, onde o investimento ao longo do ano passado caiu 0,5 por cento para 515 mil milhões de euros e este ano perderá 1 por cento desse valor.

A crescer vão estar os segmentos de software e serviços TI. O primeiro avança 3,3 por cento, face aos 518 milhões de euros registados em 2009, impulsionado pelo crescimento dos investimentos em software aplicacional e de infra-estruturas.

O segmento de serviços, que em 2009 tinha perdido 0,6 por cento, para receitas na ordem dos 1,22 mil milhões de euros verá também este ano o nível de investimento avançar, neste caso, 2 por cento. O outsourcing será o grande dinamizador dos investimentos nesta área dos serviços TI.

Uma recuperação só é esperada para 2011, altura em que a consultora antecipa um investimento em TI na ordem dos 3,77 mil milhões de euros, que a confirmar-se representará um crescimento de 5,7 por cento.

Os dados constam do relatório Mercado de TIC - Portugal vs Europa: Análise e Previsões 2009-2013, elaborado com base em entrevistas aos fornecedores de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e numa pesquisa realizada junto de mais de 800 organizações e mais de mil consumidores.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.