Ana Neves, da FCT, António Pereira, da Primavera BSS e Benedetto Conversano, da Jerónimo Martins, foram eleitos os melhores CIO portugueses do ano de 2017, num prémio que tem como objetivo distinguir, reconhecer e galardoar os melhores Chief Information Officer (CIO) portugueses que utilizam as TIC para ter um maior sucesso dentro das organizações que representam.

A diretora da Sociedade de Informação da Fundação da Ciência e Tecnologia (FCT), Ana Neves, mostrou-se satisfeita pelo prémio que também atribuiu à sua equipa, reconhecendo que “trabalhar no Estado nesta área não é nada fácil”.

“Tive que motivar uma equipa durante estes anos todos, temos estratégias muito interessantes para mudar o país e, portanto, este é um reconhecimento que me deixa extremamente feliz e acho que a minha equipa também vai gostar muito porque isto é para mim e é para eles”, disse a vencedora na categoria de Government.

Também António Pereira,  IT Head Manager na Primavera BSS desde 1999 e o vencedor na categoria PMEs, destacou o trabalho de equipa na hora de receber o prémio.

Reforço da aposta na inovação e nas plataformas digitais é transversal à maioria das empresas
Reforço da aposta na inovação e nas plataformas digitais é transversal à maioria das empresas
Ver artigo

“É um prémio importante, mas acima de tudo para a equipa. Este não é um trabalho individual, é fruto de uma equipa de luxo, de uma administração que apoia financeiramente todos os projetos, todas as ideias que são propostas e acima de tudo de uma empresa que é inovadora nas suas práticas e nos seus processos”, referiu o Encarregado da Proteção de Dados (DPO) que  tem conduzido o projeto de conformidade com o RGPD na Primavera BSS.

A categoria Corporate teve no CIO da Jerónimo Martins, Benedetto Conversano o vencedor. Na empresa portuguesa desde 2015, o Motivational Speaker na London Speaker Bureau explicou que o prémio mostra que “no mundo atual a disrupção acontece em qualquer lugar; não é onde estás que faz diferença, mas a tua atitude para atingir os objetivos”.

“Quando aceitei este trabalho, há três anos, os comentários que recebi da minha rede e dos meus conselheiros era de que aceitar um trabalho em tecnologia num retalhista de alimentação era verdadeiramente o lugar errado para estar”, explicou Benedetto Conversano.

De relembrar que também estavam nomeados Alexandre Ramos, da Altice-PT, António Jorge de Sá, da OCP Portugal, João Pedro Pereira, da ERA, Pedro Vieira, da Águas do Porto e Wilson Lucas, do Instituto de Informática.

Os três vencedores vão representar Portugal na nomeação dos European CIO of the Year. Rui Serapicos, Managing Partner da CIONET  espera que “pelo menos um deles possa trazer o galardão para o nosso país”, como já aconteceu em 2014 com Nuno Miller.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.