Um dos grandes objetivos da Knewon quando lançou a sua oferta cloud em março do ano passado era garantir uma presença forte no setor público, uma meta que devido aos atrasos nos processos de concurso público (ainda sem resultados) não foi possível atingir.




Já no setor privado Miguel Allen Lima, CEO da empresa, explicou ao TeK que a empresa teve "algumas boas surpresas", com o surgimento de oportunidades para realizar projetos internacionais, acompanhando empresas que são parceiras ou clientes em Portugal.




Surgiu por essa via um projeto em SAP na Costa do Marfim, realizado em parceria com a Roff, e que ambas as empresas foram mostrar no CA World em Las Vegas, já que a plataforma tecnológica de suporte à oferta cloud da Knewon usa tecnologia CA. No mesmo país já está em negociação mais um projeto e no norte de África um outro, ligado ao carregamento de telemóveis, que deverá arrancar num período de seis meses. Angola é outro mercado onde a Knewon está a explorar oportunidades.




Nos projetos já conquistados em África a empresa tira partido da instabilidade e das falhas frequentes das infraestruturas locais, que faz posicionar bem alternativas localizadas em países onde seja possível garantir fiabilidade das comunicações e das plataformas de suporte, explica Miguel Allen Lima.




Por outro lado o modelo cloud permite às empresas portuguesas que implementam software em mercados distantes poupar tempo em viagens e deslocações e assegurar parte importante do trabalho a partir das suas instalações, detalhou o mesmo responsável.




A Knewon criou um ecossistema de parcerias que permite a empresas de software e integradores disponibilizarem produtos sobre a sua infraestrutura. Soluções de ERP, CRM ou para processos de negócio muito específicos são alguns dos exemplos de áreas representadas na cloud da Knewon.




A Roff, para as soluções de gestão SAP, é uma das parceiras, tal como a SAGE ou a CA, exemplifica Miguel Allen Lima, adiantando que no próximo ano a parceria com a CA nesta área deverá evoluir para a disponibilização de todas as soluções da empresa na cloud da Knewon.




A empresa já começou também a abordar empresas no mercado espanhol para desenvolver um modelo semelhante ao que tem vindo a trabalhar com empresas portuguesas. Esta aposta no mercado espanhol, que é para concretizar em oferta já no próximo ano fiscal (que se inicia em julho), a par com as investidas nos mercados africanos suportam a meta de crescimento da faturação internacional para os 10%, definida como objetivo para 2014.




Miguel Allen Lima recusa semelhanças entre a oferta cloud da Knewon e da PT (Cloud PT), garantido que as duas propostas assentam em filosofias distintas. "Nós temos uma filosofia de verdadeira parceria com as empresas", sublinha a o responsável.




A Cloud da PT, por outro lado, disponibiliza serviços para empresas e para particulares, enquanto a plataforma da Knewon está exclusivamente orientada para empresas, numa lógica de cloud enabler.

Cristina A. Ferreira

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.