A Lenovo chegou a acordo com a IBM para comprar o negócio de servidores de gama baixa da tecnológica norte-americana por 2,3 mil milhões de dólares, cerca de 1,70 mil milhões de euros. A empresa asiática terá levado a melhor sobre a Dell e a Fujitsu que alegadamente também estavam interessadas no negócio.

As categorias de servidores BladeCenter, Flex System, NeXtScale e iDataPlex passam agora a ser propriedade da tecnológica chinesa. Em comunicado a Lenovo garante no entanto que a IBM vai continuar a desenvolver o portfólio de software Windows e Linux para as máquinas de arquitetura x86.

A gigante norte-americana vai continuar a prestar assistência aos clientes durante um período de adaptação que ficou definido no acordo, passando depois essa responsabilidade para a Lenovo. As operações de manutenção também vão ser responsabilidade da empresa oriental.

Além da transferência de negócio e de responsabilidades, a Lenovo vai ainda contratar 7.500 pessoas à IBM.

O encaixa agora conseguido pela tecnológica norte-americana vai permitir à empresa financiar o desenvolvimento do projeto Watson e vai ainda contribuir para a expansão do negócio de centros de dados anunciados na semana passada.

O negócio acontece quase dez anos depois de a Lenovo também ter ficado com o negócio de PC da IBM, os ThinkPad, o que acabou por tornar a empresa chinesa na maior vendedora de computadores do mundo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.