A rede social profissional LinkedIn está a preparar a entrada em bolsa. A operação já era esperada, mas agora a empresa confirmou no blog que já entregou os documentos necessários para avançar com a Oferta Pública Inicial. Os documentos em questão foram já entregues na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.



A empresa detalhou ainda que uma parte dos títulos que se prepara para pôr no mercado será comercializada directamente, outra através dos accionistas da empresa, que terá actualmente cerca de 90 milhões de utilizadores.


Os dados entregues às autoridades norte-americanas também permitem confirmar que a empresa facturou 161 milhões de dólares nos primeiros nove meses de 2010, para um lucro de 1,8 milhões de dólares no mesmo período. As principais fontes de receita da empresa são a publicidade e os serviços relacionados com a pesquisa de emprego.


A próxima empresa a animar o mercado com uma decisão idêntica poderá ser o Facebook. O assunto tem produzido notícias, embora não haja confirmação da empresa, que sempre que se tem manifestado sobre o assunto assegura que não tem planos imediatos nesse sentido.



A imprensa especializada, no entanto, vai apontando indícios de que o momento pode estar a chegar. Certo é que a rede social ajudou a valorizar os negócios com este perfil.



Sobre o IPO do LinkedIn ainda não são conhecidos pormenores, como o número de acções a colocar no mercado ou o preço, mas sabe-se que a operação deverá permitir um encaixe de 175 milhões de dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.